Articles Comments

Geo-Demo » Revista Ge-Demo Vol. II » Travestis na Região da Lapa (RJ) e Adjacências: Territorialidades Multifacetadas

Travestis na Região da Lapa (RJ) e Adjacências: Territorialidades Multifacetadas

Por: Ana Brisa, Berta Castelar, Chayenne Furtado, Diego Alves e Felipe Marcel

Este trabalho tem como objetivo mostrar o modo de disposição detravestis, transsexuais e transgêneros no entorno da Lapa, bairro tradicional dacidade do Rio de Janeiro. Tentamos tecer esclarecimentos acerca da sua localização geográfica durante seu horário de trabalho enquanto profissionaisdo sexo, e seus deslocamentos cotidianos em geral, levando em consideraçãoconceitos como o de ‘territorialidade’. Como peças acessórias a esta pesquisa,em trabalho de campo buscamos saber a maneira como elas se relacionamcom a sociedade e o espaço à sua volta, atividades de lazer mais exercidas e possíveis outras profissões concomitantes, além das condições de acesso aatendimento médico-hospitalar tanto público quanto privado, principalmentevoltado à prevenção de uso abusivo de drogas, doenças sexualmentetransmissíveis e ao próprio possível processo de transsexualização.

Esse artigo almeja oferecer uma visão periférica da participação daclasse transgênera na construção socioespacial do meio urbano a partir deseus fixos e fluxos e relações de poder. Pretende ainda, modestamente,chamar a atenção para a necessidade de uma maior abordagem de temas quelevem em consideração parcelas minoritárias invisibilizadas pela sociedadehegemônica que compomos.

Palavras-Chave: migração, travestis, espaço, meio social.

Abstract: This work has the objective to show the way travestis, transsexuals andtransgens exhibit themselves around Lapa, a traditional neighborhood in the cityof Rio de Janeiro. Let‟s try to make clear about their geographic location duringits working hours, while sex professionals move around this area in theireveryday life, taking into consideration the concept of ‘TERRITORISM’. Assome extra tools of our research, we have made a survey of the whereabouts,we have intended to get to understand the way these people deal with societyand the area around them, how they relate to their leisure time and to otherpossible professions that they may have at the same time, and also the accessto health care, not only the private one, but the public health care and hospitalsas well, giving emphasis to the ones that are more specialized in the preventionof drug abuse, sexually transmitted diseases and the process oftranssexualization.

This article intends to offer a peripherical vision of the participation of thetransgenic class in the social-spacial construction in the urban environmentfrom their fixed spaces and their flows and relations of power. Still it is ourintention to sincerely call attention to the necessity to a greater approach toissues that take into consideration the minority groups that stand invisible to thehegemonic society that we are a part of.

Key words: migration, travesties, space, social environment.

LEIA O ARTIGO NA ÍNTEGRA

Versão em PDF

 

Filed under: Revista Ge-Demo Vol. II

Leave a Reply

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>